PROTEÍNA VEGETAL

por Francisco Varatojo

No artigo anterior mencionei que é possível obtermos suficiente proteína na alimentação diária sem para tal recorrermos a produtos de origem animal, particularmente carne.

Na realidade as fontes proteicas de origem vegetal são muito mais económicas, mais ecológicas, são saborosas e melhores para a saúde: a vantagem das proteínas vegetais é que não contêm resíduos genericamente denominados por Purinas.

Neste momento, existem nas lojas de produtos naturais e em muitos supermercados, produtos de excelente qualidade que dão um excelente aporte proteico e que para além disso são fáceis de confeccionar; neste artigo citarei os mais importantes e as diferentes formas de os utilizar.

Leguminosas

Feijão Azuki, grão de bico, lentilhas, feijão frade, catarino, manteiga, soja, favas, ervilhas, etc.
As leguminosas têm sido ao longo dos séculos utilizadas como complemento dos cereais e são uma excelente forma de ingerir proteína de boa qualidade; podem ser cozinhadas em sopas, com cereais, vegetais, sob a forma de patés, etc.

Se quer evitar a formação de gases que frequentemente acompanham a ingestão destes alimentos, sugiro-lhe que os cozinhe sempre com alga Kombu, um tipo de alga que se adquire facilmente em lojas de produtos naturais. As algas Kombu não só tornam as leguminosas mais digeríveis, como estas ficam também mais macias e saborosas; uma tira de Kombu é suficiente para uma panela cheia de feijões. Quando servir os feijões, se o seu sistema digestivo for mais débil, acompanhe-os com nabo ou rabanete ralados.

Os chineses utilizaram estes alimentos para tratar os problemas de rins e bexiga, e de todos os feijões o feijão Azuki é por excelência o alimento mais indicado para problemas renais e de bexiga.

O Azuki é um feijão pequenino vermelho, que pode cozinhar como qualquer outra leguminosa; é particularmente delicioso quando confeccionado com abóbora e se tem problemas renais pode com ele fazer um chá, cozinhando-o em 5 a 6 vezes mais de água, fervendo em chama baixa durante cerca de 40 minutos.

Tofu

O Tofu ou queijo de soja é um alimento produzido a partir do leite de soja; de uma enorme versatilidade, o Tofu tem tido uma cada vez maior aceitação em todo o Mundo; com um enorme teor proteico pode utilizar este alimento em sopas, cozinhá-lo com vegetais, no forno, sob a forma de molhos e pastas… Existem centenas de receitas de Tofu possíveis e sugiro-lhe que veja com atenção a secção de culinária da XIS onde muitas destas fantásticas receitas são apresentadas.

Leite de soja

O leite de soja é consumido por um número cada vez maior de pessoas, especialmente aquelas que têm alergias ao leite de vaca e pretendem uma alternativa.

Apesar do enorme teor proteico deste alimento, o leite de soja pode criar problemas digestivos e produzir mucos no sistema respiratório, especialmente quando ingerido gelado ou com a adição de adoçantes (mesmo adoçantes naturais); se pretende utilizar este alimento com regularidade o melhor é fervê-lo com alga Kombu durante cerca de 15 minutos. Também neste caso a alga Kombu torna o leite de soja muito mais digerível.

O leite de soja pode também ser utilizado na confecção de molhos e pastas.

Seitan

O Seitan é produzido a partir do trigo e é essencialmente glúten de trigo; tem uma textura semelhante à carne e por isso muitas pessoas o apelidam de carne vegetal; a melhor forma de o confeccionar é estufado com vegetais, um prato que mesmo os mais difíceis de satisfazer, costumam gostar imenso.

O Seitan deve ser evitado por pessoas com doença celíaca e alérgicas ao glúten.

Tempeh

Oriundo da Indonésia (mas produzido em Portugal, não misturem por favor a política com a vossa saúde), o Tempeh tem também um enorme quantidade de proteína e é um dos raros produtos de origem vegetal que contém vitamina B12.

Com um sabor peculiar, o Tempeh pode ser utilizado grelhado, frito, estufado com vegetais. (uma vez mais, prestem atenção à secção de culinária desta maravilhosa revista).

Molho de Soja

Shoyu e Tamari são oriundos do feijão soja e utilizam-se como temperos (não devem ser sistematicamente utilizados crus sobre os alimentos como a maioria das pessoas faz, mas sim adicionados nos minutos finais da cozedura). O sabor é extremamente agradável e são um excelente tempero para pratos de vegetais. Devido ao seu alto teor em sódio, devem ser utilizados com moderação, particularmente as pessoas que tenham que reduzir a quantidade de sal.

Miso

O Miso ou pasta de soja é provavelmente o mais rico e especial de todos os alimentos derivados da soja. Os japoneses dizem que o Miso foi um presente dos deuses para a Humanidade, e este alimento é excelente para desintoxicar, ajudar a lidar com a poluição ambiental, para além de ajudar o organismo a eliminar detritos radioactivos.

O Miso é um alimento fermentado e o melhor alimento de origem vegetal para ajudar a recriar a flora intestinal e criar um sistema digestivo saudável.

A forma mais usual de o utilizar é em sopa – a já famosa sopa de Miso – mas poder também ser utilizado para temperar pratos de vegetais ou para confeccionar molhos ou pastas.

Como vê, existe uma enorme variedade de alimentos proteicos disponíveis; só tem que ter a vontade de querer mudar para melhor e a disponibilidade para aprender a confeccionar alimentos um pouco diferentes daqueles a que está habituado.

Aproveito para mencionar que, na minha modesta opinião, o uso regular de granulado de soja não é bom para a saúde: o granulado de soja é muito difícil de digerir, provocando problemas intestinais e contribui também para um problema cada vez mais generalizado e sobre o qual escreverei num dos próximos artigos, hipoglicemia ou níveis baixos de açúcar no sangue.

No próximo artigo irei escrever sobre a amarga realidade do açúcar e como o podemos substituir por adoçantes naturais de muito melhor qualidade. Até lá, boas mudanças!

3 thoughts on “PROTEÍNA VEGETAL

  1. Dr. Francisco Varatojo, há três coisas coisas que gostaria de lhe perguntar: O “Kefir” (com leite de vaca,porque não há, em Portugal, com água), os tão falados “cogumelos mitaike” e os produtos à base de soja, inclusive o yogurte natural de soja, são benéficos, para a doença “metaplasia intestinal” ? Desde já, um muito obrigada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s