Caldo de Vegetais Doces

Legumes Doces

Este é um dos remédios caseiros que mais gosto, se tivesse uma vida menos ambulante beberia um caldo de vegetais doces todos os dias. Tenho tendência a oscilar tremendamente de humores, os mais próximos podem queixar-se que não os censuro. Esta bebida ajuda-me a estabilizar os níveis de açúcar no sangue e consequentemente a ficar mais dócil (os mais próximos agradecem, eu sei).

Para além destes benefícios é altamente reconfortante, doce e quentinho, mesmo a calhar para estes dias frios e cinzentos, que por sinal já podiam começar a dar lugar ao sol, nada contra o Inverno, mas já chega. Se o frio vos chateia bebam um caldinho de vegetais doces para acalmar os nervos, resulta.

“O caldo de vegetais doces é um dos remédios caseiros mais prescritos em macrobiótica. Tal justifica-se devido ao consumo exagerado de produtos animais (yang) e que conduz a uma tensão no pâncreas. Esta tensão gera uma necessidade de estímulos exageradamente yin (bolos, bolachas, chocolate, pão, bebidas alcoólicas, refrigerantes, etc.) como forma de obter algum equilíbrio. Durante todo este processo o pâncreas acaba por ter que trabalhar sobre tensão e, ao fim de algum tempo, decresce a sua capacidade de manter estáveis os níveis de açúcar sanguíneos, resultando numa condição que afecta provavelmente 2/3 da população ocidental – a hipoglicemia, ou seja, níveis crónicos baixos de açúcar no sangue.

A virtude do caldo de vegetais doces reside no facto de ser uma bebida doce que satisfaz as necessidades urgentes de açúcar de uma forma suave, conferindo a todo o organismo, nomeadamente o pâncreas, essa vibração.

Caldo de Vegetais Doces

Ingredientes:

Água, cebolas, cenouras, couve-coração e abóbora, também pode usar-se nabo. Destes 5 legumes escolha 4 para usar.

Preparação:

  • Cortar quantidades idênticas de cada legume em pedaços médios.
  • Cobrir os legumes de água e deixar ferver destapado.
  • Diminuir a intensidade da chama, tapar e cozinhar durante 20 minutos.
  • Coar, esprema os legumes na totalidade, até obter todo o sumo que contém (a polpa dos legumes poderá ser adicionada a uma sopa).
  • Beber morno ou quente.

A bebida que sobra pode ser guardada no frigorífico durante 2 dias e deve ser aquecida antes de ser ingerida.

A frequência com que deve ser consumida varia em função da condição da pessoa, podendo ir de 1 a 2 chávenas uma vez por dia, ou dia sim, dia não, durante 3 a 4 semanas.”

excerto do livro “Remédios Caseiros” de Francisco Varatojo, Editora Ume

Advertisement

Receita Ume-sho Kuzu

_MG_8179

Esta bebida é o meu antibiótico natural! Sempre que tenho alguma constipação, ou sinto o meu sistema imunitário mais fragilizado é o que tomo para ficar boa e os resultados são normalmente muito rápidos.

Para que o Ume-Sho Kuzu seja mais eficaz é importante ter alguns cuidados extra. Comer de forma simples, comida pouco condimentada, porções pequenas e mastigar muito bem.

Arroz integral, millet com abóbora, sopa de miso, feijão azuki, legumes doces cozidos e vegetais escaldados, são apenas alguns exemplos dos alimentos que irão ajudar o corpo a desintoxicar e regenerar.

“Os efeitos gerais desta bebida são basilares para o organismo: fortalecimento do sangue, melhoramento da digestão e aumento do nível de energia interna. Assim, trata-se de uma bebida cujas acções terapêuticas são vastas e vão desde a recuperação de estados de fadiga, até a adjuvantes na recuperação de diversas doenças degenerativas.” por Francisco Varatojo

UME-SHO KUZU

INGREDIENTES:

  • 1 c. de chá cheia de kuzu
  • 1 ameixa umeboshi pequena
  • 1 c. de chá de shoyu
  • 1 caneca de chá de água

PREPARAÇÃO:

  1. Dissolver uma colher de chá de kuzu em 2 a 3 colheres de sopa de água fria.
  2. Adicionar a água fria.
  3. Levar ao lume em chama baixa, mexendo suavemente, até que a solução fique transparente, cerca de 3 a 4 minutos.
  4. Adicionar a polpa de 1/2 a 1 ameixa japonesa (umeboshi) previamente desfeita e reduzir o lume para o mínimo.
  5. Juntar 1 colher de chá de shoyu e mexer.
  6. Cozinhar, em chama baixa, entre 1 a 2 minutos.
  7. Beber quente.

E não se esqueça, seja qual for a sua escolha, para solucionar o que quer que seja, tem que acreditar que lhe vai fazer bem, muito bem! Esse é o seu contributo energético para os resultados serem bons!

Chá de Feijão Azuki

Chá de Feijão Azuki

“Manter os rins saudáveis é de primordial importância para a manutenção da vitalidade física e sexual (em medicina oriental os rins estão intimamente ligados aos órgãos reprodutores), assim como para o desenvolvimento de coragem e de espírito de aventura.

Os rins são órgãos altamente complexos e extremamente sensíveis a qualquer mudança na estrutura química do sangue e por consequência aquilo que comemos altera significativamente a sua condição e integridade.

Deve ter em atenção o consumo de alimentos e bebidas geladas, em particular a combinação de frio com elevados teores de açúcar.

As leguminosas são consideradas os alimentos por excelência para os rins, o feijão Azuki, em especial, é um óptimo alimento para fortalecer a energia dos rins, é um feijão pequenino e avermelhado que faz lembrar precisamente a forma dos nossos rins.”

Beber uma chávena por dia de chá de feijão azuki morno durante 2  semanas vai fazer com que os seus rins se sintam muito melhor e o café era mesmo boa ideia retirá-lo por uns tempos.

CHÁ DE FEIJÃO AZUKI

INGREDIENTES:

  • 1 chávena de feijão azuki
  • 1 tira de alga kombu
  • 4 a 6 chávenas de água mineral

PREPARAÇÃO:

  1. Colocar uma chávena de feijão azuki de molho durante aprox. 4 horas, ou a noite toda (não usar a água onde esteve a demolhar).
  2. Adicionar as chávenas de água e a alga kombu ao feijão e levar ao lume até ferver.
  3. Diminuir a intensidade da chama, tapar e deixar cozer durante 30 minutos.
  4. Retirar os feijões e a alga e beber o caldo enquanto quente.
* Receita do livro “REMÉDIOS CASEIROS” – Francisco Varatojo com Pedro Romão