▲ GLOSSÁRIO

 

E porque, para muitas pessoas, o tema da macrobiótica traz algumas novidades em termos de ingredientes, aqui fica este glossário Macrobiótico, um tanto ou quanto exótico!

  • ALGA AGAR-AGAR: Em flocos ou em barra, deriva de uma alga utilizada como gelatina e também é conhecida por kanten.
  • AMASAKE: uma bebida ou pudim doce, produzido a partir de arroz glutinoso fermentado.
  • ALGA ARAMÉ: Uma alga marinha preta que é retalhada.
  • ARROZ INTEGRAL: Arroz não polido. Há três variedades principais, de grão curto, de grão médio e de grão longo.
  • ARROZ GLUTINOSO: Variedade de arroz, mais doce e glutinoso.
  • ARROZ SELVAGEM: Cereal selvagem oriundo da América do Norte.
  • AZUKI: feijão pequeno, vermelho.
  • BANCHA: Os rebentos, caules e folhas de planta do chá japonesa, após madura. Também conhecido por chá de três anos.
  • BARDANA: Uma planta selvagem, conhecida pelas suas qualidades fortalecedoras.
  • BULGUR: Uma forma de trigo integral que foi partido, parcialmente fervido e seco.
  • CEVADA: Cereal em grão, base da alimentação do Médio Oriente e de alguns países da Europa.
  • CEVADA PEROLADA: Erva selvagem, pequena e redonda, que tem sido consumida tradicionalmente como um cereal. Também conhecida como Hato Mugi, lágrimas de Job, e cevada selvagem.
  • CHÁ DE CEVADA: Chá feito a partir da cevada tostada.
  • CHÁ MU: Chá produzido a partir de uma variedade de ervas.
  • CHUCRUTE: Couve retalhada e prensada com sal.
  • CONDIMENTO: Tempero utilizado sobre os alimentos, à mesa.
  • COUSCOUS: Trigo partido, parcialmente refinado, alimento tradicional do Norte de África.
  • DAIKON: Rábano branco comprido. Podem-se utilizar, como substitutos, rábano vermelho, nabo ou rabanete.
  • DAIKON SECO: Daikon que foi retalhado e seco.
  • DIFUSOR DE CALOR: Um disco de metal redondo que se coloca sob os tachos ou panela de pressão para distribuir uniformemente o calor e evitar que a comida se queime.
  • DULSE: Alga marinha de cor purpura.
  • FACA DE VEGETAIS: Faca oriental com ponta quadrada e recorte duplo.
  • FU: Glúten de trigo seco e tufado. Demolha-se e cozinha-se em sopas, pratos de vegetais e de leguminosas.
  • GENGIBRE: Raiz picante e com propriedades medicinais, utiliza-se na cozinha.
  • GOMÁSIO: Um condimento feito a partir de sementes de sésamo tostadas e sal marinho.
  • HATCHO MISO: Miso produzido a partir de feijão soja, sal e água e fermentado sob pressão durante pelo menos 18 meses.
  • HATO MUGI: Erva selvagem, pequena e redonda, que tem sido consumida tradicionalmente como um cereal. Também conhecida como cevada perolada, Lágrimas de Job e cevada selvagem.HIZIKI: Uma alga comprida e estreita de sabor forte.
  • KANTEN: Ver Agar – Agar.
  • KASHA: Ver trigo sarraceno.
  • KIMPIRA: Prato de vegetais salteado e cozinhado em chama baixa.
  • KINAKO: Farinha de soja tostada.
  • KOMBU: Alga seca e larga.
  • KUZU: Raiz selvagem com propriedades medicinais.
  • MALTE DE CEVADA: Um adoçante natural, produzido a partir de cevada germinada.
  • MEL OU GELEIA DE ARROZ: Adoçante natural produzido a partir de arroz integral maltado.
  • MILLET: Cereal amarelo e pequeno, alimento tradicional na China e na África.
  • MIRIN: Vinho doce, utilizado para cozinhar.
  • MISO: Pasta de feijão, produzida com feijão soja, sal e uma variedade de cereais, Fernanda com um enzima especial.
  • MOCHI: Um bolo feito a partir de arroz glutinoso socado.
  • MUGI CHÁ: Chá de cevada tostada.
  • MUGI MISO: Miso produzido a partir de feijão soja, sal e água, preferivelmente não pasteurizado e envelhecido durante 2 a 3 anos.
  • NATTO: Feijão soja fermentado.
  • NATTO MISO: Condimento picante, feito a partir de cevada, miso, malte de cevada e gengibre.
  • NISHIME: Vegetais cozinhados bastante tempo no vapor com Kombu e uma pequena quantidade de água.
  • NORI: Folhas finas de alga seca.
    NUKA: Farelo de arroz.
  • OHAGI: Arroz glutinoso socado e com a forma de bolas, que é envolvido com sementes, oleaginosas ou condimentos.
  • PASTA DE UMEBOSHI: Pickle de ameixa em pasta, utilizado para cozinhar e para molhos.
  • PRENSA PARA PICKLES: Pequeno contentor de vidro ou outro material, com uma rosca ajustável utilizando para fazer pickles ou salada pensada.
  • RAIZ DE LÓTUS: Raiz aquática com propriedades medicinais.
    RAMEN: Massa chinesa.
  • SAL MARINHO: Sal produzido a partir de água do mar, rico em oligoelementos. Só se deve utilizar sal marinho branco, não refinado.
  • SEITAN: Glúten de trigo ou carne de trigo; utilizado como um substituto da carne em sopas, pratos de vegetais, de leguminosas e de cereais.
  • SHITAKE: Um cogumelo japonês seco.
  • SHISO: Folhas picladas com umeboshi. Podem-se comprar inteiras ou sob a forma de condimento.
  • SHOYU: Molho de soja produzido naturalmente. Feito com feijão soja, trigo, água e sal. Fermentado naturalmente e envelhecido pelo menos 18 meses. Utilizado como tempero.
  • SOBA: Massas japonesas feitas a partir de farinha de trigo sarraceno e farinha de trigo.
  • SOMEN: Massas japonesas muito finas.
  • SURIBACHI: Almofariz de cerâmica com ranhuras.
  • SURIKOGI: Pilão de Madeira.
  • SUSHI MAT: Pequena esteira de bambu, utilizada para enrolar sushi e cobrir a comida, para a manter quente.
  • TAHIN: Uma pasta macia feita a partir de sementes de sésamo cruas e descascadas.
  • TAKUAN: Pickles de Daikon.
    TAWASHI: Pequena escova utilizada para lavar os vegetais sem lhes estragar a pele.
  • TEKKA: Um condimentos feito a partir de raízes salteadas e miso.
  • TEMPEH: Produto à base de feijão soja e tradicional da Indonésia, feito com feijão soja partido, água e uma bactéria especial.
  • TOFU: Queijo de soja, produzido com feijão de soja, água e nigari (sais de magnésio).
  • TOFU SECO: Tofu que foi seco, tem uma cor beje e é muito leve.
  • TRIGO INTEGRAL: Cereal em grão utilizado tradicionalmente em muitas partes da Europa.
  • TRIGO SARRACENO: Uma erva selvagem, comida tradicionalmente sob a forma de kasha ou massa soba.
  • UDON: Massa japonesa de trigo.
  • UMEBOSHI: Pickles de ameixas pequenas com propriedades medicinais e utilizadas como tempero e condimento.
  • VINAGRE DE ARROZ: Um vinagre fermentado naturalmente a partir do arroz integral e usado com tempero e condimento.
  • VINAGRE DE UMEBOSHI: O liquido onde as umeboshi são envelhecidas.
  • WAKAME: Algas de folhas grandes verdes.
  • WASABI: Mostarda japonesa.
  • YANNOH: Café feito a partir de 5 cereais e leguminosas que são moídos até obter um pó fino.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s